Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Rebel life (5)

Sky <3 | via Tumblr 

"Eu durmo no chão."

A porta da sala abriu-se e Madeleine viu Kevin entrar lá dentro, levantou-se e correu para o rapaz atirando-se para os seus braços. Nunca antes tinha ficado tão feliz de o ver. – Obrigada. – murmurou baixo apertando-o num abraço.

Kevin fez com que ela o largasse e olhou para o rosto da rapariga naquele estado, estava cheio de sangue e por entre o mesmo dava para ver que estava a ficar todo pisado.

- Estás bem? – perguntou-lhe olhando-a depois procurando mais alguma coisa que ela pudesse ter. A rapariga assentiu com a cabeça, tirando as dores no rosto agora sentia-se apenas cansada.

- Podemos só ir embora? – perguntou já farta daquele barulho da esquadra e daquele ambiente. Kevin assentiu com a cabeça e quando a rapariga perguntou pela Rachel e pelo Ryan, o rapaz apenas disse que eles estavam bem e que já os tinha avisado que a tinha vindo buscar.

Madeleine suspirou aliviada quando saiu para a rua e se viu livre daquele pequeno pesadelo, entrou no carro de Kevin e este conduziu até à sua casa enquanto Madeleine ligava para os pais a dizer-lhes que iria passar a noite na casa de Rachel. Não podia aparecer em casa com o rosto naquele estado lastimável, pelo menos no dia seguinte esperava que já não estivesse tão mau.

Kevin fê-la entrar no seu quarto e fechou a porta empurrando a rapariga para a sua cama e fazendo-a sentar-se. – Precisámos de cuidar dessa cara. – disse-lhe fazendo uma careta.

- Está assim tão má? – perguntou Madeleine mordendo o lábio. – Preciso de ver no espelho… - ia para se levantar mas o rapaz pressionou as mãos nos seus ombros não a deixando levantar-se.

- É melhor não veres. – disse com um ar meio de aviso, a rapariga ainda se assustava, para além do sangue e de estar a ficar negro não havia nada mais no entanto como estava sujo a rapariga ia passar-se toda e dramatizar.

Kevin afastou-se e entrou na casa de banho que tinha dentro do seu quarto, abriu um pequeno armário que ficava por cima do lavatório e tirou o que precisava para desinfectar a ferida. Voltou para o quarto vendo Madeleine ainda lá sentada e quieta. – Eles fizeram-te muitas perguntas? – perguntou curioso enquanto punha um pouco de água em algodão, aproximou-se da rapariga e começou a passar lentamente o algodão por todo aquele lado da sua cara.

- Não muitas... au! – queixou-se tentando afastar-se mas Kevin segurou-lhe o rosto prendendo-o. Madeleine revirou os olhos. – Eu inventei uma mentira qualquer, ele não acreditou em mim mas deixou-me sair. – fez uma careta enquanto sentia o algodão na sua cara.

O rapaz deixou escapar um suspiro de alívio. – Ainda bem. – murmurou. – Está quieta. – resmungou quando Madeleine não parava de tentar afastar o rosto. Revirou os olhos com os protestos dela e depois de limpar o sangue e parte da ferida pegou num bocado de algodão limpo. Encheu-o de betadine e depois passou-o apenas pela parte magoada, era apenas um corte não muito profundo, o pior mesmo era o resto à sua volta que estava a ficar escuro. Pegou depois num penso e colocou-o em cima do corte tapando-o.

- Já está. – disse para a rapariga, esta passou os dedos levemente pelo rosto fazendo uma careta, estava impossível de se poder tocar. Levantou-se e foi ao espelho que Kevin tinha na casa de banho. Suspirou ao ver o estado do seu rosto e voltou de novo para o quarto.

- Obrigada. – agradeceu a Kevin, este encolheu os ombros e abriu o roupeiro pegando numa camisola sua e dando-a à rapariga, não a ia deixar a dormir com aquelas suas roupas que estavam sujas de terra devido à sua queda.

- Fica à vontade. – disse-lhe apontando para a cama ao que ela abanou negativamente com a cabeça.

- Eu durmo no chão. – retorquiu encolhendo os ombros e despiu as suas roupas pousando-as num cantinho lá no quarto, apesar de estarem sujas ia precisar delas no dia seguinte quando se fosse embora. Vestiu a camisola que lhe ficava enorme e puxou uma almofada da cama.

- Oh Mads a cama é grande dá bem para os dois. Não te vou comer. – revirou os olhos. – Para além de que o chão não é nada confortável.

- Não quero. – respondeu Madeleine decidida. Era teimosa e por isso Kevin decidiu nem sequer insistir mais com ela. Foi buscar uma manta para ela e depois de lha dar puxou as mantas da cama para trás e deitou-se.

- Boa noite. – esperou que Madeleine se deitasse também e depois apagou a luz ficando o quarto apenas com alguma claridade vinda da lua do lado de fora da janela e no mais completo silêncio.

Kevin despertou ainda a meio da noite e olhou para o chão vendo Madeleine a dormir numa posição toda estranha, o mais certo era no dia seguinte acordar com o corpo todo dorido.

- Não és mais teimosa que eu. – murmurou baixinho para ele e levantou-se da cama, pegou com cuidado nela ao colo para não a acordar e colocou-a sobre a cama, ajeitou as mantas e tapou-a deitando-se depois ao seu lado. Sorriu e fechou os olhos adormecendo também.

 

- O que é que estou aqui a fazer? – Madeleine sentou-se na cama toda confusa, supostamente devia estar a dormir no chão ao lado da cama e não em cima desta, olhou para a frente vendo Kevin já vestido e pronto para sair.

- Bom dia para ti também. – disse o rapaz olhando para ela quando a ouviu a falar. – Levanta-te e veste-te, temos de ir ter com os outros. Estão à nossa espera no armazém. – retorquiu enquanto começava a andar de um lado para o outro. Madeleine resmungou mais uma vez pelo facto de ele a ter posto na cama e revirou os olhos quando o rapaz apenas a ignorava. Foi vestir-se toda amuada e quando por fim estava pronta Kevin puxou-a para fora do quarto.

- Não faças barulho, os meus pais estão em casa. – retorquiu o rapaz num sussurro, agarrou na mão dela e andaram em silêncio pelos corredores até por fim chegarem ao exterior da casa.

 

Kevin empurrou a porta abrindo-a e vendo Rachel e Ryan já lá na conversa, entrou no armazém seguido de Madeleine que encostou ligeiramente a porta. Cumprimentaram-se uns aos outros.

- Estás bem? – perguntaram Rachel e Ryan em uníssono quando os outros dois se instalaram também nos sofás.

Madeleine assentiu com a cabeça e depois encostou a mesma para trás no sofá. – Estou, não se preocupem e desculpem… - mordeu o lábio.

- Pelo quê? – perguntei Rachel de sobrolho franzido e com os olhos postos na amiga.

A outra encolheu os ombros. – Por ter sido apanhada e quase ter estragado tudo. – encolheu os ombros. Os outros abanaram a cabeça, como se fosse preciso ela pedir desculpas, Rachel riu-se e levantou-se indo ter com a amiga e saltando-lhe praticamente para cima.

- Não sejas tontinha. – riu-se e beijou a bochecha da amiga fazendo depois cara feia ao ver o seu rosto. Sentou-se encostada a Madeleine e olhou para os rapazes que falavam um com o outro.

- Vamos esquecer que isto tudo aconteceu pode ser? – perguntou Kevin ao fim de algum tempo, todos assentiram. Sempre que algo corria mal tentavam esquecer e partir para outra.

10 comentários

Comentar post