Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Rebel life (19)

LovelyLittleShit

"Eu não quero Kevin."

Rachel engoliu em seco perante tudo o que tinha ouvido vindo de Ryan, na verdade nunca lhe tinha passado sequer pela cabeça o que o rapaz sentia por ela.

- Eu… estou confusa…. – acabou por dizer abanando ligeiramente a cabeça e franzindo a testa, estava demasiado confusa. Ela gostava de Ryan mas seria da maneira que ele gostava dela? Talvez sim… ela não tinha a certeza e não queria percipitar as coisas até porque tinha muito tempo pela frente para entender aquilo que sentia. E foi isso que decidiu dizer a Ryan, o tempo iria mais cedo ou mais tarde fazê-la perceber os seus verdadeiros sentimentos. O rapaz sorriu-lhe concordando com o que ela disse e acabou por lhe dar mais um beijo. Passaram ali o resto do dia entre brincadeiras, e quando se foram embora o sol já começava a desaparecer no horizonte sendo assim substuído pela escuridão.

*

Madeleine estava completamente farta de estar presa em casa, será que os seus pais iam tratá-la toda a vida como se ela ainda fosse uma criança de cinco anos? Já estava na altura de confiarem um pouco mais nela, ela sabia o que fazia e apesar de todas as porcarias que fazia no final saía sempre bem e como se nada tivesse acontecido. Os pais, no entanto, continuavam sempre a mantê-la fechada dentro daquelas quatro paredes e infelizmente a rapariga não podia fazer nada para os impedir de fazer aquilo, afinal eram os seus pais e eram eles quem mandava.

O seu rosto virou-se rapidamente em direcção à janela quando lhe pareceu ouvir algo, como uma pedra, bater no vidro. Levantou-se da cama pousando o computador na secretária e afastou a cortina para o lado, ao olhar lá para baixo o seu olhar deparou-se com Kevin e logo um sorriso fez subir os cantos da sua boca.

Abriu a janela. – Que estás aqui a fazer? – perguntou olhando ainda para o rapaz e falou baixo, os seus pais estavam em casa e não era nada boa ideia eles ouvirem ou verem Kevin ali.

- Vim tirar-te do tédio, aposto que estás a precisar. – piscou-lhe o olho e olhou em volta tentando arranjar maneira de subir para o quarto da rapariga sem ser pela porta de entrada.

- Sobe pela árvore. – a loira apontou para a velha árvore que se encontrava mesmo ao lado da sua janela e que era o local por onde ela saíra e entrara imensas vezes no quarto.

Viu o rapaz sorrir e abanar a cabeça, não tardou a que Kevin estivesse no seu quarto. Ser lobo facilitava-lhe um pouco a subida devido à sua força e habilidade em fazer aquelas coisas.

- Uma árvore? – olhou para Madeleine.

Esta riu-se e foi para a beira da cama acabando por se sentar na mesma. – Claro. Por algum sítio eu saio e entro em casa sem eles saberem. – encolheu os ombros e desviou-se para o lado quando Kevin se atirou para cima da cama.

- Está a ser divertido o castigo? – perguntou o rapaz deitando-se para trás e servindo-se dos seus braços como se fossem uma almofada.

Madeleine rolou  os olhos. – Muito divertido. – suspirou e deixou-se também cair para trás ficando com a cabeça apoiada na barriga de Kevin. – O Ryan e a Rachel? – perguntou, quando se tinha despedido dos amigos, ao final da manhã, eles tinham ficado todos juntos.

- Não sei. – disse Kevin encolhendo os ombros. – Eles foram os dois sozinhos sair. – riu-se. – Acho que o Ryan gosta da Rachel. – Kevin era um rapaz muito perspicaz e quase sempre conseguia entender as coisas sem que tivessem de lhe dizer algo.

Madeleine levantou a cabeça assim que ouviu estas palavras e olhou para ele de olhos arregalados. – A sério? – perguntou curiosa.

Kevin assentiu. – Sim, e eu desculpei-me e deixei que eles fossem sozinhos. – sorriu satsifeito. – Dei-lhe um empurrãozinho, agora espero é que ele tenha aproveitado.

- És tão parvo. – a rapariga riu-se e deu-lhe um pequeno soco na barriga fazendo o rapaz encolher a mesma.

- Parvo porquê? – franziu a testa e puxou Madeleine para cima dele. – Só estou a tentar ajudá-lo a conquistar e a lutar pela rapariga de quem gosta. – puxou-a ainda mais para ele e engoliu em seco quando a loira ficou muito próxima de si. – Devemos sempre lutar por aquilo que queremos não achas? – Madeleine assentiu com a cabeça começando muito de repente a sentir-se nervosa devido a toda aquela proximidade. – Eu também luto por aquilo que quero e sabes o que eu quero?

- N… Não… - murmurou a rapariga começando a sentir a sua voz a falhar, engoliu em seco. Conseguia sentir a respiração de Kevin no seu rosto.

- A ti. – Kevin falou de repente deixando por momentos aquelas duas palavras a pairar no ar entre os dois.

Madeleine abanou a cabeça e tentou soltar-se, sem exito, dele. – Não quero namorados. – exclamou de repente tentando afastar-se dele. – Os rapazes só trazem problemas, mentem-nos e dizem que nos amam e depois andam atrás de outras raparigas. Dizem que nos querem para sempre mas depois no dia seguinte já nem sabem mais que existimos. – as palavras saiam tão rápido da sua boca que Kevin começava a ter dificuldades em acompanhar tudo o que ela dizia.

Ela ia para falar mais mas foi interrompida pelo repentino beijo de Kevin. Era o terceiro beijo, ou espécie de beijo, entre eles: o primeiro tinha acontecido no jogo da verdade ou consequência e só tinha acontecido por causa de Ryan, o segundo foi quando o rapaz estava bêbado, o que poderia considerar-se que nem tinha existido. E agora era o terceiro, Kevin não pretendia que fosse desperdiçado. Segurou no rosto da rapariga não a deixando afastar-se e começou por beijá-la lentamente acabando depois por aprofundar mais o beijo quando ela começou a retribuir.

- Eu não quero Kevin. – Madeleine sussurrou ofegante quando o beijo, desta vez um beijo a sério, foi separado.

O rapaz engoliu em seco no entanto não a largou, tinha-lhe dito que lutava por aquilo que queria e era exatamente isso que pretendia fazer. – Eu sou como os outros rapazes que conheces Mads?

Ela abanou negativamente a cabeça, claro que Kevin não era como os outros rapazes que conhecia. Os outros eram estúpidos e Kevin não era. Os outros não se importavam com as raparigas e Kevin preocupava-se sempre muito com ela e com Rachel nunca as deixando para trás. Sabia que acontecesse o que acontecesse Kevin nunca iria magoá-la ou deixá-la para trás. Talvez com Kevin aquilo do para sempre fosse mesmo verdade…

Levantou o olhar para ele depois de o ter desviado por momentos. – Talvez aquilo que eu tenha dito não se aplique a ti… - mordeu o lábio e o rapaz riu-se levemente com o que ela tinha dito. Nunca se tinha sentido tão envergonhada como estava naquela momento, as suas bochechas deviam estar mais vermelhas do que nunca pois o seu rosto parecia que estava a arder. Engoliu em seco quando os dedos de Kevin pousarem exatamente numa das suas bochechas.

- Podes beijar-me agora? – pediu ele fitando-a atentamente. Não foi preciso pedir de novo nem dizer mais nada, pois no instante seguinte Madeleine beijou-o.

 

E pronto, aqui está o penúltimo capítulo, no próximo sábado estará aqui o último.

Beijinhos

5 comentários

Comentar post