Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

My universe [oito]

Alexis pegou num livro que tinha guardado já à muito tempo, poderia ser um livro normal mas não era. Aquele livro que a rapariga tinha arranjado misteriosamente, era um velho livro de feitiços. Ela podia não ser uma bruxa, mas desde sempre que tinha “estudado” aquele livro e com a ajuda de algumas coisas sabia que conseguiria facilmente pôr em prática alguns dos feitiços que ali havia. Aliás, nem precisava de nada em grande para conseguir magoar Grace de maneira a que Camilla sofresse também. As fadas, ou pelo menos Camilla, era frágil apesar de tudo. Alexis tinha encontrado um feitiço em que ao magoar Grace, tudo o que a mulher sentia iria passar para Camilla pelo simples facto de ela ser uma fada e de certo modo estar ligada a Grace. Isto tudo agradava imenso a Alexis, pois era logo dois em um.

Tirou o livro de uma mochila que tinha trazido consigo enquanto ignorava as perguntas de Grace que estava toda confusa e sem entender o porquê de estarem a entrar naquele edíficio.

- Calma. – disse Alexis com um suspiro. Porque é que o raio da mulher não se calava por um bocado.

Depois de guiar Grace mais para o interior do edifício, entraram numa pequena sala que continha umas cadeiras já velhas e gastas pelo tempo.

A partir daquele momento Alexis deixou de parte o seu lado querido, e elevando o seu tom d voz obrigou Grace a sentar-se numa dessas cadeiras e a manter-se em silêncio. Pegou numa corda que tinha trazido com ela e prendeu a mulher à cadeira, tapou-lhe a boca com fita cola pois sabia que não tardaria a que Grace começasse a gritar. Apesar de estarem num sítio onde poucas pessoas passavam, Alexis preferia não correr riscos nenhuns.

 

Camilla saiu do taxi que a levou até ao edifício abandonado que, felizmente para ela, não ficava muito longe do orfanato. Respirou fundo e empurrou com força a porta daquele edifício e começou a subir as escadas seguindo o som da voz que estava a ouvir, era Alexis quem estava a falar. Camilla nem acreditava que aquilo estava a acontecer, Alexis estava completamente fora de si, só podia. Assim que começou a subir o última lance de escadas, Camilla parou de andar quando sentiu uma forte dor na cabeça que a fez levar as mãos à mesma e encostar-se um pouco a uma parede. Era uma dor estranha e parecia que estava uma grande confusão dentro da sua cabeça. Tentou abstrair-se daquela dor, apesar de ser díficil, e subiu o resto das escadas, empurrou uma porta de onde vinha algum barulho e deparou-se com Alexis a dizer umas palavras todas estranhas e que Camilla não entendia. À frente de Alexis estava Grace sentada numa cadeira toda amarrada e a contorcer-se toda, provavelmente de dores.

- Pára com isso! – gritou Camilla para Alexis e avançou para a rapariga que tinha parado apenas alguns segundos para olhar para Camilla. – Pára! – gritou de novo quando a loira continuou a proferir aquelas palavras que faziam Grace contorcer-se mais e fazia também com que a dor de cabeça de Camilla ficasse bem pior do que já estava.

- Não. – gritou Alexis de volta com um sorriso de satisfação nos seus lábios e recuou ligeiramente continuando sempre com aquilo que cada vez ficava pior. Camilla empurrou-a e arrancou-lhe o livro das mãos atirando-o para o mais longe que conseguia. Por momentos aquela dor insuportável diminuiu e a morena aproveitou isso para derrubar Alexis no chão. Quando esta caiu a sua cabeça bateu com um pouco mais de força fazendo com que a rapariga ficasse um pouco atordoada. Camilla aproveitou isso e aproximou-se de Grace, desamarrou-lhe as cordas com alguma dificuldade e tirou-lhe a fita cola que lhe tapava a boca.

- Camilla… - murmurou a mulher com uma voz demasiado fraca.

- Não fales agora. – pediu Camilla enquanto se via livre daquelas cordas. Fez a mulher levantar-se e colocou uma mão em cada lado do seu rosto. – Sai daqui Grace, por favor. Volta para o orfanato e chama alguém para vir aqui, sim? – a mulher assentiu com a cabeça. – Tenta ser rápida. – pediu Camilla de repente e guiou a mulher para a porta.

Respirou  aliviada quando Grace se afastou, sabia que agora a mulher estava segura e fora do perigo em que Alexis a estava a pôr. Agora faltava apenas tratar de Alexis e esperar que alguém viesse ali para a ajudar. Assim que Camilla parou de pensar nestas coisas e se preparava para se virar para Alexis, sentiu as suas pernas fraquejarem e acabou por cair de joelhos no chão. A dor de cabeça estava a voltar e estava a ficar mais forte muito rapidamente. Virando-se para o sítio onde Alexis estava viu que esta tinha conseguido levantar-se e pior que isso, tinha novamente nas mãos aquele maldito livro.

- Não penses que te escapas assim tão facilmente. – disse Alexis com um sorriso e logo a seguir começou a dizer aquelas palavras de novo.

- Não. – Camilla abanou a cabeça e levou as mãos à mesma tentando tapar a sua cabeça como se isso pudesse protegê-la. – Pára com isso Alexis. Estás a magoar-me! – tentou gritar mas parecia que a sua voz estava demasiado baixa em comparação com todo aquele barulho e tinha dúvidas de que Alexis a estivesse a ouvir.

Camilla sabia que não podia deixar que aquilo se prolongasse por muito tempo, pois sendo assim ela perderia todas as forças que tinha e talvez perdesse também os sentidos. E isso não podia acontecer, não podia deixar que Alexis conseguisse fazer-lhe aquilo. Arrastou-se pelo chão com alguma dificuldade até perto de Alexis que quando reparou que ela estava próxima deu uns passos para trás de maneira a afastar-se. Camilla esticou o seu braço e agarrou numa das pernas da loira, mas logo a teve de soltar visto que esta sacudiu a perna e acabou por acertar com o pé no sobrolho de Camilla. Esta gemeu com as dores e sentiu um fio de sangue correr-lhe pelo rosto abaixo. Já chega!...pensou para si e fechou os olhos com quanta força tinha. Aos poucos começou a afastar de si aquela espécie de bolha de dor. Assim que abriu os olhos viu Alexis preplexa a olhar para ela pois começava a perceber o que Camilla estava a fazer.

- Odeio-te! – gritou Alexis bem alto e Camilla continuou concentrada naquilo que estava a fazer. Apesar de estar a conseguir afastar a dor, estava também a ficar cada vez mais fraca.

A porta da sala onde elas se encontravam foi aberta de repente.

Que se passa aqui?? – perguntou uma voz bem alto e que Camilla associou como sendo a voz de Jackson. Grace tinha-o chamado, e ele tinha vindo salvá-la. A rapariga parou o que estava a fazer e deixou o seu corpo cair no chão já sem forças.

 

Desculpem o capítulo vir com uma semana de atraso :/ . Espero que estejam a gostar e a história está quase a chegar ao fim!

5 comentários

Comentar post