Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

My universe [nove]

teresa palmer gif - Google zoeken

- Camilla? – Jackson gritou e correu até à rapariga que estava deitada no meio do chão e que Jackson percebeu que tinha perdido os sentidos assim que ele tinha chegado ali. – Que lhe fizeste? – perguntou Jackson levantando o seu olhar para Alexis que estava ali quieta a fitá-lo.

A rapariga encolheu os ombros. – Apenas fiz o que ela merecia que eu fizesse. – retorquiu. – Mas foi ela que fez com que perdesse os sentidos. – acrescentou. Camilla tinha conseguido parar o feitiço que ela estava a fazer, por isso o feitiço não tinha tido o efeito que devia, no entanto, devido a toda a força que estava a fazer para quebrar o feitiço, Camilla tinha perdido as suas forças e fora por isso que tinha perdido os sentidos.

O rapaz abanou a cabeça. – Magoaste a Grace e a Camilla e não negues isso. – disse. – A Grace contou-me parte do que fizeste. – assim que Grace lhe ligou Jackson tinha ido ao organato e por alto Grace tinha-lhe contado o que Alexis tinha feito, tanto a ela como a Camilla. Não deu para ouvir todos os promenores pois Grace tinha-lhe pedido para vir para aqui o mais rapidamente possível. Jackson olhou para o livro que Alexis tinha na mão e levantando-se arrancou o livro das suas mãos. – Já chega Alexis. – olhou a página em que o livro estava aberto e acabou por rasgá-la por completo. Atirou os pequenos pedaços de papel para o meio do chão e o seu olhar foi de encontro ao olhar perplexo de Alexis. – Acabou. – disse bem lentamente.

Alexis engoliu em seco não sabendo o que mais fazer, aliás, não podia fazer mais nada sem que Jackson ficasse a pensar que ela era uma pessoa horrível. Mas ela não era isso, ela sabia que não era. Apenas queria lutar por aquilo que queria e para ela, os meios justificavam os fins. Sempre tinha vivido fechada naquele orfanato, sozinha e abandonada pelos pais e sabia que estava na hora de mudar isso. Não queria ficar ali para sempre como se fosse um monte de lixo que ninguém queria. Estava simplesmente cansada de tudo aquilo. Só queria ser feliz de uma vez por todas.

Depois de olhar uma última vez para Jackson e também para Camilla, que ainda se encontrava desmaida no chão, Alexis saiu rapidamente daquela sala batendo a porta atrás de si.

 

Assim que Alexis abandonou a sala, Jackson deixou de novo toda a sua atenção em Camilla, baixou-se ao lado dela no chão e passou um braço por baixo do corpo da rapariga de maneira a elevá-la um pouco.

- Camilla? – chamou e passou os dedos pelo rosto da rapariga.

Uns segundos depois, Camilla começou a mexer-se ligeiramente e abriu os olhos deparando-se com Jackson a segurá-la.

- A Alexis… - murmurou ela com a voz arrastada e fraca.

- Shiu… - Jackson levou um dedo aos lábios delas. – Já passou, ela não vai fazer mais nada. – murmurou.

- E a Grace? – perguntou a rapariga contra o seu dedo.

- Ela está bem, já está no orfanato. Não te preocupes com isso agora. – Jackson acabou por pegar nela ao colo e levantou-se preparando-se para sair daquele sítio. – Precisas de ir ao hospital. – murmurou mais para si do que para Camilla, no entanto a rapariga ouviu e apesar das dores que estava sentir pelo corpo franziu a testa.

- Hospital não, por favor. – pediu com um olhar suplicante. – Eu já fico bem a sério, mas não me leves ao hospital por favor. – quase implorou ao rapaz.

Este abanou a cabeça e depois de alguns protestos acabou por ceder ao pedido de Camilla, poderia levá-la para o orfanato e Grace, apesar de também não estar muito bem, poderia cuidar de Camilla.

 

- Finalmente chegaram! – exclamou Grace assim que abriu a porta das traseiras e viu Jackson tranportando ainda Camilla nos seus braços. – Estão bem? – perguntou toda preocupada e levou Jackson para o quarto de Camilla onde o rapaz a pousou sobre a cama.

- Sim Grace, estámos bem. Pelo menos, em parte estámos bem. – disse. – Felizmente consegui chegar a tempo. – sentou-se na cama ao lado de Camilla enquanto Grace foi buscar um pano com água para passar pelo rosto da rapariga.

- Tive tanto medo. – a mulher suspirou. – Nem era bem por mim, era mais pela Camilla. Acho que morria se lhe acontecesse alguma coisa. – acrescentou um pouco mais baixo.

Depois de passar o pano húmido pelo rosto de Camilla de depois de esta prometer que estava a sentir-se melhor, Grace abandonou o quarto deixando que apenas Jackson ficasse com a rapariga.

- Obrigada… - murmurou esta olhando para o rosto do rapaz.

Este abanou a cabeça. – Não tens de agradecer Camilla. Só fiz o que devia. – sorriu-lhe levemente.

- Sabes onde está a Alexis? – perguntou ela ao que o rapaz abanou a cabeça.

- Não faço ideia e sinceramente nem quero saber. – encolheu os ombros. – Espero que esteja a pensar no que acabou de fazer e se arrependa disso antes de voltar a entrar aqui dentro. – o rapaz agora estava preocupado pois tinha medo que a loira voltasse a tentar fazer alguma coisa contra Alexis e também contra Grace.

- Tenho medo. – acabou por murmurar Camilla deixando o seu olhar viajar para bem longe dali. Era estranho que a pessoa em quem ela mais confiava tinha-se tornado a pessoa de quem ela mais desconfiava.

Jackson abanou a cabeça e baixou-se até o seu rosto ficar à altura e próximo do de Camilla.

Não precisas de ter medo. Nunca mais vais ficar sozinha. – o rapaz sussurrou e antes de Camilla abrir a boca para dizer algo ele acabou com aquela curta distância e colou os seus lábios aos dela num beijo suave mas cheio de promessas.

 

No próximo fim de semana será já postado o último capítulo. Depois haverá uma nova história da qual já estou a tratar!

Bom fim de semana!

3 comentários

Comentar post