Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Capítulo 10 - don't judge me

 

Quando ao fim de um tempo Dylan sentiu que Agnes tinha acabado por adormecer lentamente acabou com a distância que o separava dela. Virou o corpo da rapariga com cuidado para ele e passou um braço por baixo dela puxando-a assim mais contra si. Sorriu e mordeu o lábio ao sentir a respiração regular de Agnes no seu pescoço, levou a mão ao rosto dela acariciando-o com as pontas dos dedos e com o olhar percorreu todo o rosto dela. Deslizou os dedos suavemente pelos lábios perfeitos de Agnes e chegou mais o seu rosto ao dela, encostou os lábios aos da rapariga roçando-os e depois deu leves beijos nos mesmos. Suspirou contra a boca dela quando Agnes se mexeu um pouco e se aconchegou mais contra ele, continuou a acariciar-lhe o rosto e deu beijos suaves por toda a sua cara. Aconchegou-a mais contra si e alguns minutos depois acabou por adormecer.

- Dylan… - murmurou Agnes quando de manhã ao abrir os olhos deu por si praticamente colada ao rapaz. Podia sentir a respiração dele no seu rosto e os braços dele a apertá-la contra o seu corpo. Involuntariamente levou uma mão ao rosto dele e acariciou o mesmo, parecia um anjo a dormir… riu-se com tais pensamentos e afastou rapidamente a mão antes que ele acordasse.

Abanou-o ligeiramente mas isso só fez com que ele a abraça-se mais.

- Dylan acorda. – pediu tentando soltar-se dos braços do rapaz.

- Não. - murmurou ele ainda de olhos fechados.

- Sim, larga-me que quero ir embora. – retorquiu Agnes.

- Não. – Dylan abriu os olhos de repente e fitou os dela que estavam demasiado próximos, baixou o olhar até à boca dela igualmente próxima da sua. – Fica mais um bocadinho. – pediu acabando com a curta distância e beijando-a.

- Pára! – resmungou ela virando a cara para o lado. – Ainda estou chateada contigo. – acrescentou tentando que ele a largasse.

- Estás sempre chateada comigo! – resmungou o rapaz e largou-a enquanto suspirava pesadamente.

- Mas agora estou mais. – Agnes sentou-se na cama puxando o vestido mais para baixo e ajeitando-o.

- Fica. – insistiu Dylan sentando-se também e puxando-a para o seu colo.

- Não quero Dylan. – saiu do colo do rapaz e levantou-se da cama antes que ele a puxasse novamente. – Arranja outra. – olhou-o e fez um sorriso um pouco cínico.

- Não quero… - murmurou Dylan e mordeu o lábio quando ela se baixou para pegar nos sapatos. - Não sejas assim comigo. Fiquei preocupado contigo quando ficaste mal disposta e é assim que me agradecesses? – perguntou olhando-a.

- Sim Dylan, tu querias era arranjar maneira de me trazer para aqui. – retorquiu a rapariga. – Mas lamento informar-te, não sou como as tuas amigas. – disse olhando-o também.

- Que queres? Até parece que tens alguma coisa a ver com o que faço ou não com elas! – resmungou ele.

- Não, não tenho. – retorquiu ela suspirando.

- Bem me parecia. – Dylan deitou-se na cama e bufou revirando os olhos.

- Adeus. – resmungou Agnes e saiu do quarto batendo com a porta atrás de si.

 

Desceu rapidamente as escadas e foi contra Claire que ia a passar naquele momento. Suspirou e fechou os olhos por momentos.

- Que aconteceu? – perguntou Claire fitando-a. – Não me digas que discutiram mais uma vez. – retorquiu ao ver como Agnes estava com um ar furioso. – Nem os dois fechados num quarto param de implicar um com o outro.

- Isso é impossível. – resmungou Agnes e sentou-se no último degrau das escadas. Claire sentou-se ao lado dela e mordeu o lábio olhando-a.

- Então, que se passou? – perguntou.

- O Dylan é estúpido, nojento, parvo… - encolheu os ombros, havia imensos adjectivos que podia usar para o descrever que nunca mais sairia dali. – Nem sei porque é que estou sempre a… - calou-se antes de falar demais.

- A quê? Beijá-lo? – terminou Claire e sorriu interiormente quando viu Agnes assentir levemente com a cabeça. – O que é que vocês estavam a fazer quando eu fui lá de noite? – perguntou expectante e curiosa.

- Nada. – murmurou Agnes e suspirou quando Claire abanou a cabeça. – Pronto, estávamos a beijar-nos… mas não passou disso. – acrescentou antes que a outra dissesse mais alguma coisa.

- Mas ia passar se eu não tivesse interrompido… - disse Claire mordendo o lábio e viu Agnes revirar várias vezes os olhos. – Sou mesmo parva, devia logo ter imaginado que estavam a fazer alguma coisa… - acrescentou ignorando os olhares que Agnes lhe lançava e suspirou. – Prometo que nunca mais vou interromper sim? – sorriu à amiga.

- Quero lá saber, não vai acontecer nada entre nós, nunca mais. – resmungou. – Acho que é melhor ir embora antes que ele apareça aqui. Não me apetece vê-lo… - suspirou e levantou-se.

- Está bem… - murmurou Claire. – Falámos depois… - deu um beijinho na bochecha de Agnes. – E não fiques assim, ele é parvo… mas coiso…

- Pois. – encolheu os ombros. – Fica bem. – despediu-se de Claire retribuindo o beijinho e saiu da casa.

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2