Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Capítulo 14 - don't judge me

 

- Foste tu que lhe pediste para fazer isto não foste? – perguntou Agnes virando-se para Dylan e apontando um dedo na direcção dele.

- Não. – respondeu simplesmente ele e revirou os olhos. Era sempre tudo culpa dele. Sempre o Dylan, sempre o Dylan. Bufou e sentou-se na beira da cama. – Porque é que tenho de ser sempre eu? – perguntou.

- Porque normalmente és sempre tu. – respondeu Agnes num tom de resmungo. Suspirou e olhou para ele pelo canto do olho. Provavelmente não tinha sido nada ele, pois o rapaz parecia tão surpreendido quanto ela pelo que Claire tinha feito. Tinha sido Claire, claro… passava o tempo todo a tentar que os dois se cruzassem e tinha conseguido a oportunidade perfeita. Ia matá-la quando ela abrisse aquela porta. Suspirou novamente e sentou-se no pequeno sofá preto que Dylan tinha em frente à sua cama.

- Desculpa… - murmurou Dylan depois de ambos permanecerem em silêncio durante alguns minutos.

- Pelo quê? – perguntou a rapariga levantando o olhar para fitar o rapaz que se encontrava sentado na cama, mesmo em frente a ela.

- Não sei… - ele encolheu os ombros e deixou escapar um pequeno suspiro. – Por tudo, acho eu… - murmurou confuso. Odiava pedir desculpa às pessoas, custava-lhe sempre tanto… mas sabia que devia pedir a ela.

- Não tem problema… - murmurou Agnes com um encolher de ombros.

Engoliu em seco quando viu Dylan levantar-se e aproximar-me dela, o rapaz puxou-a pela mão fazendo-a levantar-se do sofá e puxou o corpo dela contra o seu. Colocou uma mão na cintura da rapariga e subiu a outra até chegar ao seu rosto. Penetrou os seus olhos nos azuis dela quando ela também o olhou e Agnes suspirou demoradamente. Dylan mordeu o lábio e passou suavemente um dedo pelo rosto dela enquanto aproximava a boca do ouvido de Agnes.

- Tenho saudades tuas… - murmurou fechando os olhos com força por ter dito aquilo. Mas a verdade é que sentia mesmo, já tinha passado uma semana desde que se tinham chateado e desde aí nunca mais pude implicar com ela, nem beijá-la…

Agnes engoliu em seco quando os olhos dele foram novamente de encontro aos seus e ficou calada sem saber o que lhe dizer.

- Deixa-me beijar-te… - pediu Dylan fitando a boca dela que tanto desejava poder beijar.

A rapariga desceu o olhar também até aos lábios dele e lambeu os seus, aproximou-se mais e sem lhe dizer nada juntou os seus lábios aos dele envolvendo as suas bocas num beijo intenso e desesperado. Dylan retribui segurando-lhe no rosto e aprofundando mais o beijo satisfeito por ela o ter beijado. Desceu ambas as mãos até à cintura da rapariga elevando-a e fazendo com que Agnes entrelaçasse as pernas em volta do corpo dele. Puxou-o mais para si levando as mãos ao seu cabelo apertando-o enquanto o beijava mais.

Dylan virou-se para a cama e deitou a rapariga deitando-se juntamente com ela e pressionou o seu corpo contra o dela, separou o beijo para ambos poderem respirar e desceu a sua boca pelo maxilar dela, dando pequenos beijos molhados até chegar ao pescoço dela. Agnes mordeu o lábio ofegante e deixou que um pequeno gemido lhe saísse da boca fazendo com que Dylan sorrisse para si. Desceu as mãos pelo corpo perfeito dela contornando as suas curvas e puxou-lhe a camisola para cima, fazendo-a subir juntamente com as suas mãos. Agnes suspirou e levou as mãos à camisola dele também fazendo-a desaparecer do seu corpo, fitou o tronco dele apenas iluminado pela luz da lua que começava a ser visível lá fora, fitou aqueles abdominais que a faziam babar-se e mordeu fortemente o lábio quando o rapaz arrancou a camisola dela atirando-a para o chão. Puxou-a contra si, fazendo-a deixar aqueles pensamentos ao sentir o corpo dele embater contra o seu e procurou os lábios dele beijando-o mais uma vez. Sentia as mãos dele a explorar todo o seu corpo fazendo-a gemer baixo e não demorou muito para que ele se visse livre de todas as suas roupas. Mordeu-lhe o lábio entre os beijos e suspirou quando ele separou o beijo e começou a descer os beijos pelo seu corpo, gemeu mais ao sentir a língua dele tocar-lhe e involuntariamente levou as mãos ao cabelo dele puxando-o um pouco com força. Dylan riu-se e subiu os beijos até à boca dela novamente, acariciou-lhe levemente o rosto e depois de se ver livre também das suas roupas entrou dentro dela. Beijaram-se para abafar os gemidos de ambos e Agnes mordeu o lábio quando por fim sentiu o corpo dele pousar sobre o seu.

Fechou os olhos por momentos, nem acreditava que tinha feito aquilo, com ele… Devia estar maluca ou algo do género porque a verdade era que queria, queria mesmo muito. Olhou a silhueta de Dylan quando ele se deitou ao lado dela e a puxou contra si beijando-lhe levemente a testa.

O rapaz sorriu para si, satisfeito pelo que tinha acontecido, ao tempo que desejava aquilo com ela, desejava-a tanto e tanto… abanou ligeiramente a cabeça para afastar aqueles pensamentos e a imagem dela que o deixava completamente fora de si.

- Dorme aqui comigo… - pediu ele olhando para o relógio e vendo que já era bastante tarde.

- Sim… - murmurou a rapariga escondendo a cara no peito nu do rapaz. – A porta está trancada… não posso sair… - disse como desculpa para o seu sim.

Dylan sorriu mais uma vez e envolveu-a nos seus braços inspirando o aroma dos seus cabelos loiros, sentiu a respiração mais regular da rapariga quando esta adormeceu e logo depois ele adormeceu também.

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/2