Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Capítulo 23 - don't judge me

 

 

Dylan entrou no seu quarto mais pensativo do que nunca. Sentia-se demasiado confuso e já não entendia nada do que se andava a passar na sua cabeça. Não queria aquilo para ele, não queria sentir-se preso a uma rapariga e muito menos apaixonar-se. Isso não deveria acontecer com ele, nunca… o pior era que algo na sua cabeça lhe dizia que já era tarde demais. Suspirou e deitou-se na cama tapando a cabeça com a almofada, talvez se se afastasse de Agnes por uns tempos as coisas mudassem e voltassem a ser como no início.

 

Agnes foi logo para casa assim que saiu da de Claire, tinha ficado a sentir-se ainda pior ao voltar a ver Dylan. Será que ele tinha de aparecer em todos os sítios onde ela estava? Suspirou e atirou-se para cima do sofá, agarrou uma almofada e apertou-a contra sim. A Claire não podia ter razão nas coisas que tinha dito, ela não podia estar apaixonada pelo Dylan, não era suposto isso acontecer. Não conseguiu evitar rir ao lembrar-se de que Claire tinha dito que ele também estava apaixonado. O Dylan apaixonado por ela, essa devia ser a piada do ano. Suspirou e fechou os olhos tentando esquecer tudo aquilo.

Não passou muito tempo até que ouviu o seu telemóvel tocar, tirou-o da bolsa e olhando para o ecrã viu que era a Claire, deixou escapar um suspiro mesmo antes de carregar na tecla de atender.

- Diz. – murmurou num tom de voz em que não mostrava muita paciência para falar.

- Estive a falar com o Dylan… - disse Claire.

- Está bem Claire, não quero saber disso para nada. – suspirou. – Podes parar de falar do Dylan? – perguntou.

- Oh Agnes… - ouviu a amiga deixar escapar um suspiro.

- A sério Claire, esquece! Eu sei que nos queres juntos e tudo isso mas não vai acontecer põe isso na tua cabeça. – voltou a suspirar.

- És tão parva Agnes, a sério. Podes ter uma oportunidade de ficar com quem gostas e estás a deixá-la fugir.

- Não estou nada, porque essa oportunidade não existe nem eu quero que exista! – resmungou revirando os olhos. – E tenho de desligar. Adeus. – suspirou e desligou a chamada antes que a amiga tivesse tempo de dizer mais  alguma coisa.

Enterrou a cabeça na almofada e desejou que as coisas fossem diferentes daquilo que estavam a ser.

 

* Uma semana depois *

 

Agnes revirou os olhos e atirou uma almofada contra a parede ao ouvir que alguém estava a tocar à campainha. Olhou para o relógio vendo que ainda era cedo para alguém ir a sua casa aquelas horas. Suspirou quando a campainha não parava de tocar e passou os dedos pelos cabelos que estavam um pouco despenteados. Saiu do seu quarto e caminhou em passos apresados até à sala, abriu a porta e arregalou muito os olhos ao ver que era o Dylan.

- Dylan? – engoliu em seco, esperava qualquer pessoa ali menos ele. Já tinha passado uma semana desde que tudo tinha acontecido e nesse tempo todo não tinham trocado nem mais uma palavra e ambos tinham andado a evitar-se.

- Ahm… olá… - murmurou o rapaz mordendo o lábio. – Posso entrar. – perguntou apontando para dentro da casa. Agnes mordeu o seu lábio e afastou-se um pouco dando-lhe espaço para ele poder entrar. Fechou a porta e suspirou, virou-se para o rapaz e olhou-o.

- O que estás aqui a fazer? – perguntou franzindo a testa. Sentia-se completamente atordoada por vê-lo ali e só lhe apetecia beijá-lo apesar de tudo…

- Eu… queria dizer-te uma coisa… aliás duas coisas… - murmurou o rapaz nervoso e de olhar um pouco baixo.

- Então… diz… - murmurou a rapariga. O rapaz respirou fundo e por fim lá olhou para ela, fitou os seus olhos azuis nos quais se perdia e engoliu em seco. Sentia tantas saudades dela…

- Ahm… eu quero que saibas que nunca gozei contigo Agnes. – disse logo de uma vez antes que perdesse toda a coragem. – Todas as vezes que estivemos juntos nunca foram para me aproveitar de ti ou algo do género. Tudo o que aconteceu foi porque eu queria realmente que acontecesse. Porque queria realmente estar contigo… – aproximou-se da rapariga de maneira a poder tocar no seu rosto, deslizou os dedos pelo mesmo. – Acreditas em mim? – perguntou mordendo o lábio. A rapariga assentiu levemente com a cabeça.

- Acredito. – disse olhando para ele, acreditava porque se aquilo não fosse verdade o Dylan não tinha ido ali só para lhe dizer aquelas coisas. Sabia que ele era orgulhoso demais para o fazer. – Acredito mesmo. – acrescentou de seguida. O rapaz esboçou um pequeno sorriso. – Qual era a outra coisa que querias dizer? – perguntou a rapariga ainda a olhá-lo. O rapaz engoliu em seco e suspirou, pegou na mão dela e entrelaçou-a com a sua.

- É que… - mordeu o lábio, sentia-se nervoso e devia estar maluco só por ter vindo ali, tinha passado a semana toda a pensar naquilo e a adiar, mas não dava mais… era hoje ou nunca. – eu…

- Agnes! – olharam ambos para trás quando a mãe de Agnes abriu a porta e olhou-os confusa. – Quem é este? – perguntou.

- Um… amigo. – disse Agnes confusa e olhou para o Dylan que estava ainda mais confuso que ela, largaram a mão um do outro. – Que ias dizer…? – perguntou a rapariga.

- Nada… quer dizer, depois digo… é melhor ir embora agora… - suspirou frustrado, tinham mesmo de ser interrompidos naquele momento?

- Ok… - murmurou a rapariga com um suspiro.

Dylan deu-lhe um leve beijo na bochecha e virou-se de costas, sorriu um pouco para a mãe de Agnes e foi-se embora.

 

 

(finalmente aqui está o capítulo, mais uma vez peço desculpa pela demora.

Acho que tenho uma má notícia para vocês: o próximo capítulo será o último. Desculpem não ter dito mais cedo que estava quase a acabar mas sinceramente nem eu sabia muito bem o que ia fazer ainda :c mas penso que está na hora de a história chegar ao fim.

Mas..... acho que ando com ideias para uma nova história, ainda não tenho as ideias bem definidas, são só ainda umas ideias soltas mas vou pensar melhor e quem sabe em breve postarei aqui algo novo ;) )

9 comentários

Comentar post