Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Another Life - 19

 

Sinto-me ficar toda arrepiada, como se a sala estivesse mais fria do que costuma estar das outras vezes. Respiro fundo, tentando manter a calma perante aquelas pessoas que eu tanto odeio. Cameron leva-me até à enorme cadeira onde estou já tão habituada a sentar-me e logo depois, uma mulher baixa, de cabelos claros e pele igualmente clara, prende-me à cadeira.

Os olhos de Graham estão postos em mim, e quando me apercebo disso, desvio de imediato o meu olhar para um outro local qualquer. Não quero qualquer contacto visual com aquele monstro, só quero que ele morra.

O processo é o mesmo de sempre, trazem uma seringa e é Graham quem tem sempre o prazer de injectar aquilo dentro do meu corpo. As dores começam, tão fortes como de todas as outras vezes e grito, bastante alto, à medida que abano todo o meu corpo numa tentativa falhada de me tentar soltar e livrar de tudo aquilo. É sempre a mesma coisa.

Sinto as lágrimas chegarem aos meus olhos e não faço absolutamente nada para as impedir de cair. As minhas bochechas estão agora molhadas e o meu corpo a tremer, ainda possuído por aquelas dores dilacerantes. De repente, as dores vão-se transformando em algo dormente e os meus olhos começam a ficar pesados. Tão pesados, que de um momento para o outro, deixo de os conseguir ter abertos. O meu corpo para de tremer e um longo suspiro sai por entre os meus carnudos lábios mesmo antes de eu perder os sentidos.

Sinto-me a levitar e mais leve do que uma pena. As forças todas abandonaram o meu corpo, mas isso nem me interessa, porque me sinto tão bem de repente. Não tenho mais dores, as lágrimas secaram e uma enorme paz apodera-se de mim. Estou a morrer, é a primeira e única coisa que me passa pela cabeça.

 

- Summer off / Cameron on -

- Vocês mataram-na! – grito tão alto quanto me é possível. O corpo de Summer está ainda sobre aquela cadeira, tão imóvel como nunca antes a vi. A sua pele, outrora morena, está agora demasiado pálida e mal consigo ver o seu peito a subir e descer, visto a sua respiração ser demasiado fraca, se é que esta ainda existe.

Empurro alguém para o lado, quando me tentam impedir de chegar perto dela, agarro no seu pulso, tentando ver se ainda está viva, mas sinto-me tão nervoso que é difícil conseguir concentrar-me. A pulsação dela é ainda existente, mas tão fraca que sei que dali a uns minutos, ela irá parar de vez.

- Cameron, sai imediatamente daqui! – grita Graham, mesmo atrás de mim. Viro-me na sua direcção, com uma expressão de nojo estampada no meu rosto e encaro o seu.

- Mataste-a. – grito, cuspindo aquelas palavras na sua direcção.

- Tirem-no daqui. – ele ordena e logo alguém vem tentar segurar-me. Começo a bater em quem quer que tente agarrar-me, afastando todos eles para o lado.

- Não vou sair daqui. Não sem ela! – continuo aos gritos e dou pontapés nas pequenas mesas de apoio que ali se encontram. Estão cheias de pequenos frascos com líquidos assim como outras coisas, e o barulho da minha voz é substituído pelo som do vidro a partir-se quando aqueles frascos atingem o chão. Eles percebem por fim que não adianta de nada tentarem tirar-me dali, visto que felizmente, sou bastante mais forte do que todos eles. Tento soltar os braços de Summer, libertando-a e quando consigo, pego nela ao colo. Passo por todos os que se encontram no meu caminho e abandono aquela sala, sem saber ao certo para onde poderei ir. Quebrei algumas das regras de Graham ao fazer aquela cena toda, mas eles mataram-na ou quase a matarem. Não sei se Summer ainda respira, mas nem tento verificar isso agora, apenas continuo a andar, de maneira a levá-la para algum sítio onde eles não a encontrem.

 

Eu adoro este capítulo, acho que está tãooo fixe. E como eu disse, algo me mal aconteceu a Summer. Desta vez, as experiências de Graham correram de maneira diferente do costume. O que vocês acham que vai acontecer a seguir? Ah, espero que tenham gostado deste ponto de vista de Cameron, já que é a primeira vez que escrevo algo da prespectiva dele.

Apesar de ainda faltarem bastantes capítulos até ao final, posso dizer que em todos eles vai acontecer alguma coisa "importante" e coisas que vocês vão ficar surpreendidas!

E pela primeira vez coloquei gifs da série que me inspirou a escrever esta história! 

Até quarta!

7 comentários

Comentar post