Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Another Life - 21

 

Evito olhar para Cameron, quando começamos a andar pelos corredores. Sei que fui demasiado dura com ele, porque no fundo, ele não tem culpa do que eles me fizeram. Muito pelo contrário, ele ajudou-me e se não fosse ele, neste momento o mais certo era eu estar morta. Mas não tinha conseguido mesmo evitar o meu ataque, não consigo suportar a ideia que ter perdido os meus poderes. Sinto que uma parte de mim morreu, já não sou a mesma Summer de sempre sem os meus poderes. Sou uma Summer bem mais frágil. Sinto-me, em parte, derrotada por eles. Abano a cabeça, e suspiro quando Cameron segura no meu braço e me leva até onde Graham se encontra. Não porque o Cameron agora decidiu ficar de novo mau para mim, mas sim porque são ordens de Graham para que ele me leve até ele.

 

Baixo o olhar, não conseguindo encarar aquele homem que eu tanto odeio. Se pudesse voltar atrás, talvez não tivesse matado aquele homem, naquele outro dia, mas matava Graham sem pensar duas vezes. O sangue que ficaria nas minhas mãos, não me ia dar nojo, mas sim orgulho de mim mesma por ter acabado com aquele monstro. Respiro fundo e estico as minhas mãos, quando me apercebo que tinha cerrado os meus punhos e que estava a ficar irritada.

- Com que então, finalmente, consegui acertar na fórmula. – as suas palavras são deveras irónicas e só me fazem sentir mais nojo.

Continuo de olhar baixo, como se nem sequer estivesse a ouvir o que ele estava a dizer.

- Sabes qual é o próximo passo? – ele pergunta, mas como é óbvio continua logo a falar, visto que nada do que eu diga como resposta lhe interessa. – A seguir, vamos apanhar os teus amigos. Já estivemos mais longe disso, sabes? No outro dia estivemos prestes a apanhar a tua amiga, a rapariga. – ele suspirou pesadamente. – Conseguiu fugir, mas não por muito tempo. Bem, continuando, vamos apanhar todos os teus amigos, iremos fazer-lhes o mesmo que te fizemos a ti e depois, depois é só apanhar mais como vocês e tirar os poderes a todos eles. – ele ri-se, alto. – Tão e tão fácil.

Levanto o meu olhar, lentamente, e encaro-o, com uma expressão de raiva. – Não será assim tão fácil. – resmungo, seriamente.

Ele volta a rir-se. – Não? Foi bastante mais fácil do que eu estava à espera contigo. Não passas agora de uma simples humana. Tornei-te naquilo que menos querias ser: frágil.

Num rápido impulso, estico o meu braço, e agarro numa pequena estátua que ele tem pousada sobre a sua secretária. É tudo tão rápido, que num momento estou a pegar naquele objecto e no momento seguinte ele já está a bater com toda a força na cabeça de Graham.

- Diz lá agora quem é frágil! – grito na sua direcção, ao começar a ver o sangue escorrer pelo seu rosto. Cameron agarra nos meus braços, impedindo-me de fazer o que quer que seja, e logo depois entram os seguranças de Graham dentro do escritório. Arrastam-me para fora do mesmo e quando fico sozinha com Cameron, de novo, ele começa a andar comigo pelo corredor, levando-me para a sala onde me mantêm como prisioneira desde que ali cheguei. Dou por mim a sorrir para mim própria, pela primeira vez em muito tempo, só de imaginar ainda na minha cabeça a cara de Graham quando lhe atirei aquilo à cabeça. De uma bela cicatriz já nunca se irá livrar. E saber que fui eu quem a fez, tem um gosto tão e tão bom.

- Summer. – oiço a voz de Cameron, perto do meu ouvido, enquanto ainda estamos a andar.

- Sim… - é a primeira vez que falo com ele, desde o meu ataque na outra sala, quando descobri que tinha ficado sem os meus poderes.

- Adoro a tua pontaria. – diz simplesmente, e não é preciso ele dizer mais nada, para que eu saiba do que está a falar. Acabo por dar uma gargalhada alta, que fica a ecoar pelos corredores daquele edifício.

 

Juro que adoro o que a Summer fez ao Graham e até me ri quando escrevi isto! Espero que vocês tenham gostado deste capítulo.

No próximo capítulo para além de algo que não vou dizer, os amigos da Summer vão voltar a aparecer na história! 

Beijinhos

8 comentários

Comentar post