Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Another Life - 24

Untitled

 

Não sabia como é que depois deste tempo todo aqui, eu ainda tinha lágrimas. Já tinha chorado tanto que não sei como é que elas ainda não tinham secado de vez. Quem me dera que isso acontecesse, quem me dera não conseguir chorar. Odiava fazê-lo, fazia-me sentir fraca e eu odiava isso. Não gostava que me vissem neste estado, tão frágil e vulnerável. Não é que alguém me estivesse a ver neste momento, apenas Cameron estava e ele, eu não me importava que me visse assim. Já me tinha habituado demasiado à presença dele junto a mim, passávamos quase vinte e quatro sobre vinte e quatro horas um com o outro.

Estava agora sentada no sofá da minha sala, toda encolhida e lavada em lágrimas, com Cameron ao meu lado, sempre a murmurar palavras que me fizessem sentir melhor.

- Eles só estão assim porque estão chateados por terem sido apanhados, não estejas assim, Summer. – ele diz. – Vais ver que depois eles voltam ao normal. Só têm de perceber que estão a pensar errado.

Encolhi os meus ombros. – Mas eles não deviam ficar assim comigo, nunca. Somos amigos desde sempre, eles deviam confiar em mim ao invés de me julgarem. Não sabem pelo que já tive de passar aqui dentro, Cameron. – olhei para ele e tentei limpar algumas lágrimas que iam caindo pelo meu rosto com a sua ajuda.

- Eu percebo-te mas… precisas de lhes dar tempo, sim?

Não lhe respondi e limitei-me apenas a esconder o meu rosto na curvatura do seu pescoço. Não conseguia parar de chorar, sentia-me ainda mais sozinha do que antes. Eles iam afastar-se de mim, nunca mais iam querer falar comigo.

- Eu não tenho ninguém. Estou sozinha. – murmurei, num tom de voz abafado contra a sua pele.

- Eu não sou ninguém agora, é isso? – ele pergunta.

- Tu és diferente, Cameron. – suspiro pesadamente e afasto o meu rosto do seu pescoço de maneira a olhar para ele.

- Diferente? Diferente porquê? – pergunta ele, com uma expressão confusa a aparecer no seu rosto.

- Porque tu fazes parte do inimigo, como eles disseram. – abanei um pouco a cabeça. – Não somos amigos nem nada do género, nem sei porque me estás sempre a ajudar ou porque estou aqui, abraçada a ti. – afastei os meus braços que estavam ainda a rodear o seu corpo e segurei nos dele, afastando-os também no meu corpo, de maneira a ele parar de me abraçar.

- Summer. – ele puxou-me para ele quando eu comecei a afastar-me e olhei os seus olhos azuis, quando ficamos demasiado próximos um do outro.

- Diz… - sussurrei.

Ele suspirou. – Nada… é só que… eu não faço parte do inimigo. Pelo menos em relação a ti. – ele voltou a suspirar, largou-me depois e levantou-se do sofá. – Dorme. – disse-me e eu deitei-me no sofá, sem nada mais dizer. Apenas fechei os olhos, sentindo-me um pouco… nervosa.

 

Acordei na manhã seguinte, com os braços de Cameron a envolver todo o meu corpo, as suas pernas estavam todas entrelaçadas com as minhas e o seu rosto estava de tal maneira próximo do meu, que bastava eu me mover um pouco para o beijar.

- Cameron… - sussurrei baixo, tentando acordá-lo, mas de nada serviu. Ele apenas me apertou mais para si, de maneira a eu sentir ainda mais a sua respiração embater contra os meus lábios. Passei a língua pelos mesmos e observei a sua expressão. No momento seguinte rocei os meus lábios nos seus de forma delicada, não sei como é que ele acordou, só sei que uns segundos depois os seus lábios estavam a mover-se contra os meus.

 

Depois de todas as coisas más, aqui está um capítulo mais "fofo" entre a Summer e o Cameron. E tenho a certeza que adoraram o fim e ficaram curiosas com o resto ahahah. Espero que estejam mesmo a gostar!

Ando a ficar triste porque isto está perto do fim e eu adoro esta história... mas pronto.

Beijinhos

9 comentários

Comentar post