Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Another Life - 6

 

Assim que oiço aquelas palavras, logo me lembro que posso aproveitar aquele momento para tentar ler a mente deles e assim tentar descobrir alguma coisa. Afinal de contas, se me trouxeram para esta sala para verem se resultou, isso quer dizer que esta sala está livre de qualquer aparelho que me impeça de utilizar os meus poderes. Concentro-me e tento entrar na cabeça dele mas logo sou parada quando sinto um puxão no meu braço.

- Consegues? – pergunta-me e logo abano muito a cabeça num gesto de negação, como que a dizer-lhe que não consigo. Nunca na vida lhe iria dizer que consigo, não sou assim tão burra. Enquanto estou um pouco distraída, mantenho-me alerta para fazer aquilo que pretendo.

- Summer? – oiço uma voz na minha cabeça.

- CALLUM? – grito em voz alta, quando me apercebo de imediato que é a voz do meu amigo. Eles devem estar ali perto, à minha procura e agora que estou aqui, nesta sala, consigo comunicar com ele. Bem, isto era o que eu pensava, porque aquele meu grito, fê-los perceber que consigo usar na mesma os meus poderes.

- Tira-a daqui, depressa! – exclama o homem e logo o Cameron me começa a puxar para fora daquela sala.

- Não! – grito tentando soltar-me. Esta era a oportunidade perfeita para falar com os meus amigos, para lhes pedir ajuda e saber como as coisas estão lá fora.

- Com quem estavas a falar? Era um dos teus amigos? – pergunta-me o Cameron, fazendo-me sair dos meus pensamentos e olhar para ele.

- Não te interessa. – digo num tom de voz rude e parámos de andar quando um outro homem vem dizer algo a Cameron.

Ele larga-me, afastando-se de mim e dando lugar ao homem que anteriormente estava na outra sala. Olho confusa para todos eles quando o Cameron se afasta numa outra direcção e o homem começa a puxar-me pelo braço para a sala onde me têm mantido como prisioneira.

 

Caio no chão, contra o sofá, quando ele me empurra de forma bruta lá para dentro. Mordo o lábio evitando assim um gemido de dor e afasto para o lado os meus cabelos, quando vejo que ele avança na minha direcção.

- Onde estão os teus amigos? – pergunta-me num tom de voz frio e eu abano muito a cabeça.

- Nunca irei dizer onde eles estão… - nem tenho tempo de acabar de dizer tudo, visto que no instante seguinte ele dá um pontapé na zona da minha barriga, fazendo-me dar um alto gemido de dor. Levo de imediato a mão à barriga como se isso pudesse impedir as dores e engulo em seco.

- Ai não? Não me parece que isso seja muito bom para ti. – ele agarra os meus cabelos, puxando-os e fazendo-me assim levantar a cabeça na sua direcção. – Sabes como as coisas vão correr para ti se não falares? – ele larga-me os cabelos e logo dá um estalo com toda a força na minha cara. Esta vira-se para o lado devido ao impacto e as lágrimas surgem de imediato nos meus olhos. Não porque eu queira mas sim porque é inevitável.

- Eu nunca vou falar, nunca vou dizer nada. – levanto bruscamente a cabeça e olho-o nos olhos. – Prefiro que me matem. – acrescento num tom de voz frio e calmo, calmo demais para  a maneira como eu me sinto naquele momento. – AU! – volto a gritar quando ele começa a dar-me pontapés em várias zonas do meu corpo e eu apenas me encolho, como se assim me tornasse mais pequena e ele parasse de me bater.

- O que é que estás a fazer, Ian? – grita alguém vindo do lado da porta e depois sinto que o puxam da minha beira, de maneira a afastá-lo e a fazê-lo parar de me bater. É só naquele momento que vejo que foi o Cameron que veio ajudar-me.

Mas estás parvo ou quê? – pergunta olhando para Cameron. – Ela não passa de um monstro, por isso deixa-me em paz. – quando ele se prepara para vir continuar o que estava a fazer, Cameron dá-lhe um soco com força mesmo no meio do rosto. Ian leva de imediato a mão ao nariz, e olha depois para esta, quando vem cheia de sangue.

- Idiota. – resmunga para Cameron e logo depois abandona aquela sala batendo a porta atrás de si.

Os olhos de Cameron desviam-se da porta e focam-se em mim, vendo nesse instante que os meus já estavam focados nele. Engulo em seco e tento pôr-me de pé.

 

Então o que acharam deste capítulo? Espero que tenham gostado! Ou melhor, eu acho que gostaram, principalmente desta última parte em que o Cameron a ajudou! Acham que ele irá começar a ser "diferente" para a Summer?

8 comentários

Comentar post