Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Another Life - 9

 

- Onde pensas que vais? – ouvi uma voz vinda de trás de mim e logo senti todas as minhas forças abandonarem o meu corpo. Tinha sido apanhada, era somente isto que passava pela minha cabeça. Nem sequer tive tempo de reagir, pois no instante seguinte, já uma forte mão segurava o meu braço e me puxava mais uma vez para o interior do edifício. Um suspiro saiu por entre os meus lábios quando ouvi a porta fechar-se e deixei de sentir os quentes raios de sol contra a minha pele.

Quando por fim fui obrigada a olhar para trás, vi que Cameron estava também ali.

- Larga-me! – resmunguei para o rapaz que estava a agarrar no meu braço, não sabia quem ele era, visto que nunca o tinha visto. Ele empurrou-me fazendo-me embater contra o peito de Cameron e engoli em seco quando levantei o meu olhar para fitar os olhos dele. Ele tinha sempre um ar demasiado sério, como se estivesse zangado com o mundo, ou algo do género.

- Vou levá-la para a sala. – encolhi-me um pouco assim que ele falou, visto a sua voz me parecer soar demasiado alto devido a estarmos tão perto um do outro.

- É melhor ficares a vigiá-la, todo o cuidado é pouco. – depois de falar, o outro foi-se embora, entrando por uma das portas que ali havia.

- Vamos. – Cameron deu uns passos para trás, antes de se virar de costas para mim e começar a andar pelo corredor, esperando que eu o seguisse. Assim o fiz, dando passadas grandes de maneira a conseguir acompanhá-lo.

- Deixa-me fugir Cameron, por favor. – supliquei andando atrás dele.

Vi-o a abanar a cabeça. – Não posso. – resmungou.

- Porque não? Ninguém iria saber, eu juro. Não ia dizer a ninguém que me ajudaste a fugir, simplesmente iria dizer que consegui fugir…

- Cala-te, Summer. – foi a única coisa que o ouvi dizer e suspirei, desistindo de dizer o que quer que fosse, visto que nada iria resultar.

Acabei por entrar na sala de novo, sentindo-me ir abaixo, ao aperceber-me que nunca iria conseguir fugir dali. Agora eles teriam muito mais cuidado, não me dando qualquer oportunidade de conseguir escapar. Olhei para Cameron, que depois de fechar a porta se encostou à mesma. Estava a olhar para mim, com aqueles olhos demasiado azuis.

Desviei o meu olhar do dele e comecei a andar de um lado para o outro dentro daquela sala. Dava dez passos, de uma ponta à outra da sala, sim, estava a contá-los, visto não ter mais nada para fazer.

- Porque é que trabalhas aqui? – perguntei de repente ao Cameron, e olhei-o de relance, sem nunca parar de andar.

- Porque sim.

- Isso não é resposta. – e eu detestava quando me respondiam daquela maneira. – Mas deixa, também não interessa. – suspirei. – Porque não me ajudas a fugir daqui? Não ganhas nada em manter-me aqui prisioneira pois não? A não ser um enorme peso na consciência por estares a fazer algo errado. Ou se calhar não sentes nada disso, as pessoas más não têm remorsos daquilo que fazem…

- Vais continuar a falar e a insinuar aquilo que eu sou? – interrompeu-me.

Parei de andar e fiquei virada na direcção dele. – Estou a dizer alguma mentira? Estou farta de estar fechada nesta merda de sala, nesta merda de sítio. Estou farta que me usem para aquelas experiências como se eu fosse um animal. Estou cansada que só me magoem e me tratem como se eu fosse um monstro! – gritei, descarregando toda a minha irritação nele. Só naquele momento é que me apercebi que estava perto dele e tinha um dedo apontando em direcção ao seu peito. – Só queria que alguém me ajudasse a sair daqui, só isso Cameron.

Ele focou o seu olhar em mim, sem se mexer ou sem se afastar de mim, apesar de toda aquela proximidade, que começava a deixar-me um pouco desconfortável.

- Eu não posso fazer nada quanto a isso, Summer.

- Porque não?

- Porque se eu te ajudar, eles irão tratar-me como te tratam a ti. Quer dizer, eles matam-me.

 

Adorei que vocês tivessem ficado "surpresas" com o final do outro capítulo, e aviso que isso irá acontecer várias vezes ao longo desta história. E pronto, como algumas pessoas disseram, a Summer tem muito azar mesmo! Espero que tenham gostado, beijinhos!

9 comentários

Comentar post