Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Fragile - 38 |ciúmes

Bless you dear.

O meu pai e Theresa tinham decidido passar a passagem de ano na companhia de uns amigos. Pelos vistos, iria haver um enorme jantar na casa de um deles e eram várias as pessoas que tinham sido convidadas. Eu e James recusamo-nos a ir com eles a esse jantar, pois conseguíamos já prever o aborrecimento que seria. Provavelmente, nem haveria lá ninguém da nossa idade, e então aquilo iria ser uma noite completamente estragada. Por isso, adivinhem, eu e James íamos passar a passagem de ano juntos. Isto era muito estranho, e numa outra situação eu iria recusar-me, mas ou passava a passagem de ano com ele ou com os amigos dos nossos pais. E bem, a melhor hipótese parece-me mesmo com James, assim sempre posso aproveitar para me divertir a chateá-lo.

- Vocês portem-se bem e nada de andarem a fazer asneiras. – avisou o meu pai, enquanto olhava em especial para mim, como se eu fosse a causadora de todos os problemas existentes no mundo.

- James, toma conta da Ruby. – foi a vez de Theresa falar e logo revirei os olhos.

- Eu não sou nenhuma criança, sei tomar conta de mim sozinha. – protestei, cruzando os braços ao peito.

- Às vezes pareces, Ruby. – falou James, que estava mesmo ao meu lado e a rir-se. Dei-lhe um pequeno encontrão no braço, para ele se calar, mas não serviu de nada. – E sim, eu vou estar de olho nela. Não vou deixar que beba muito, nem que se drogue e muito menos que se meta com algum rapaz. – ele olhou para mim quando disse esta última parte e eu apenas me limitei a ficar com uma expressão de confusão no meu rosto.

- Podemos ir embora? – perguntei, por fim, já meio irritada com todas aquelas recomendações que pareciam ser todas dirigidas a mim, como se James fosse um anjinho.

Virei costas de seguida, e comecei a andar em direcção à porta. – Divirtam-se! – exclamaram os nossos pais ao mesmo tempo e depois eu e James saímos de casa.

 

Entrei no carro preto dele, e coloquei o cinto de segurança. James estava com um ar de diversão no rosto mas eu não estava. Se bem que pretendia divertir-me bastante. Obriguei James a levar-me ao Mc Donald’s, o qual ele insistia que estava fechado. Mas eu dizia que não, e eu tinha razão. Acabamos por jantar aquela comida completamente gordurosa e deliciosa, tinha de acabar o ano em grande, e nada melhor do que o fazer num dos meus restaurantes preferidos.

De seguida ele conduziu até um bar, onde esta noite haveria uma enorme festa de fim de ano. Aquilo estava já lotado de pessoas quando entrámos no seu interior. A música alta enchia por completo aquela divisão, que apesar de tudo parecia ser um local bastante agradável. Sorri para mim própria e logo me apressei a embrenhar-me pelo meio da multidão. Sabia que James vinha atrás de mim, mas tentei não ligar muito a isso. Parei em frente do balcão e logo pedi uma bebida para mim, sorrindo quando o empregado que ali estava se demorou um pouco mais a olhar para mim. Eu sabia que era uma rapariga bastante bonita, sempre me tinham dito isso, e mesmo que não dissessem, eu sabia, bastava olhar-me ao espelho. Eu era magra, mas não de forma muito exagerada, digamos que tinha tudo no sítio certo. Os meus olhos, eram de um tom azul, bastante claro, que faziam um bom contraste com o meu tom de pele bastante claro também. O meu cabelo cor-de-rosa completava tudo o resto, apesar de ser uma cor que as pessoas não usavam, posso dizer que me ficava bastante bem. Gostava de me ver assim.

A minha bebida foi pousada sobre o balcão, e logo outra se juntou, visto que James tinha pedido algo também para ele.

- Espero que não me chateies muito hoje. – avisou ele, enquanto bebia um gole da sua bebida. – Quero divertir-me.

Abanei a cabeça e deixei que uma gargalhada se escapasse por entre os meus lábios. – Oh, não te preocupes quanto a isso, eu também quero divertir-me e acredita que não é contigo. – dito isto eu afastei-me daquela zona. Caminhei por entre as pessoas e parei apenas de andar quando cheguei à pista de dança, onde várias pessoas estavam a dançar ao som da música que tocava naquele momento.

 

Faltava ainda cerca de uma hora para a meia-noite e eu estava já completamente farta de estar ali dentro. Já tinha bebido algumas bebidas, mais do que era suposto, e digamos que não estava já no meu estado normal. Porém, estava ainda sóbria.

Decidi procurar James, o que se mostrou ser uma tarefa um pouco complicada, visto que aquele local estava cada vez com mais pessoas. Aproveitei para ir buscar outra bebida, entretanto, e levei logo o copo aos meus lábios, bebendo um grande gole daquela bebida que me ardeu na garganta ao passar pela mesma. Mordi o lábio e juntei as sobrancelhas, quando por fim avistei James, que não estava sozinho. Mesmo em frente dele, a roçar-se toda, estava uma rapariga qualquer. Os sorrisos entre os dois eram imensos e isso só me fazia ter vontade de espetar uma chapada na cara de cada um para ver se tiravam aqueles sorrisos nojentos.

- Aquele idiota vai ver! – resmunguei para mim, pousei o copo, talvez com demasiada força, em cima do balcão do bar e depois comecei a andar em passadas grandes em direcção ao James.

 

Antes de mais, eu ontem publiquei capítulo, por isso não se esqueçam de o ler antes deste!

Este capítulo e o próximo eram para ser apenas um, mas decidi dividir em dois, porque senão acho que ficaria demasiado grande (o próximo está bem maior que este) e como vão acontecer muitas coisas no próximo, prefiro assim. Sim, o próximo promete, começando já pelo que aconteceu no final deste. A Ruby não está contente ahah! Quero tanto que leiam o próximo, porque é o meu capítulo preferido de toda a história!!!

Beijinhos

6 comentários

Comentar post