Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Fragile - 4 |sou a Ruby

large.jpg

 

A minha primeira aula era biologia, e como o toque da campainha já se tinha feito ouvir, dediquei alguma da minha atenção ao horário, tentando decifrar onde era a sala da aula. Não queria chegar muito atrasada, porque daria muito nas vistas. Eu sei que já ia dar nas vistas de qualquer das maneiras, mas chegar a horas tornava-me menos no centro das atenções.

Um suspiro de alívio saiu por entre os meus lábios, quando cheguei à porta da sala de aula. Abri a mesma, vendo que alguns alunos já se encontravam no seu interior e caminhei depois até um lugar vazio, o meu olhar permanecia levantado, fitando cada um dos olhares que se dirigia a minha. Senti-me feliz, por momentos, quando eles desviavam todos o seu olhar ao entrarem em contacto com o meu.

Deslizei o meu corpo pela cadeira, e endireitei de seguida o mesmo quando um homem, já com alguma idade, entrou no interior da sala. Facilmente me apercebi que era ele o professor, obviamente. Ele pousou as suas coisas sobre a secretária, e ao mesmo tempo, eu retirei da minha mochila um caderno e uma caneta.

- Ora ora, temos uma nova aluna. – ouvi-o dizer de repente e logo parei o que estava a fazer, fazendo assim o meu olhar ir de encontro ao seu. Permaneci em silêncio, sem saber se havia de dizer algo ou não… - Pode-se apresentar à turma, por favor? – ele perguntou e eu apenas acenei que sim com a cabeça. Que poderia eu fazer? Não me interpretem mal, eu não sou tímida, aliás, estou muito longe de o ser, no entanto, odeio de morte ter de falar em público. Odeio estar a falar e saber que todas as pessoas estão a olhar para mim, à espera que algo corra mal para poderem pôr nas suas caras uns estúpidos sorrisos de gozo.

Abri a minha boca, preparando-me para falar, mas fui interrompida pelo ligeiro ranger da porta, quando esta se abriu e mais um aluno entrou na sala. Os meus olhos reviraram-se ligeiramente, quando vi que era o rapaz que se deve achar o melhor de todos, aquele que foi falar comigo quando eu estava no corredor.

Apesar dos vários lugares vazios que ainda existiam naquela divisão, ele escolheu sentar-se mesmo no lugar ao lado do meu. O seu corpo, descontraído, sentou-se sobre a cadeira e o seu perfume intenso entranhou-se de imediato no meu nariz.

- Obrigado por nos interromper, senhor James. – o professor reclamou e eu dei por mim a sorrir interiormente, devido ao sentido de humor do meu professor de biologia. – Pode continuar menina…

- Sou a Ruby, tenho 17 anos e… e sou a nova aluna… - apresentei-me, sem saber ao certo o que mais dizer. Acho que aquilo bastava, certo?

- Porque veio para esta escola? – o professor decidiu perguntar e por momentos fiquei sem saber o que lhe responder. Nunca sabia o que responder a esta pergunta que era até bastante simples.

- Problemas pessoais? – acabei por dizer e mordi o meu lábio inferior, prendendo o mesmo por entre os meus dentes. Ele pareceu aceitar esta resposta, pois não disse mais nada e limitou-se a dar início à aula.

- Cinco minutos foram suficientes para mudares de nome? – a voz do meu colega do lado – sim, aquele mesmo – interrompeu os meus devaneios. Virei o meu rosto na sua direcção podendo assim encará-lo. Ah, pois… eu tinha-lhe dito que o meu nome era Tamara, se não me engano.

- Nem foi preciso tanto. – retorqui, ao mesmo tempo que abria o meu caderno e tentava ouvir alguma coisa do que o professor estava a dizer, eu precisava mesmo de estar atenta, não? Já tinha perdido um mês de aulas, e isso já era bastante para eu estar tramada, não precisava de mais.

- És sempre assim tão… simpática quando conheces as pessoas? – ele insistia em falar comigo.

- Não me lembro de conhecer ninguém, logo, não estou a ver para quem tenho de ser simpática. Ou, se estás a falar daquele senhor… - apontei na direcção do professor. - … eu acho que ele até gostou de mim.

- Não estava a falar dele, sabes bem…

Olhei para ele, fulminando-o com o meu olhar. – Podes fazer o favor de fechar essa boca? Estou a tentar prestar atenção à aula. – retorqui, sentindo-me já a ficar chateada.

- Não me digas que és uma aluna aplicada! – exclamou ele e pude ver que estava a tentar não se rir.

Ainda abri a minha boca para lhe responder, mas decidi que ele não valia tanto quanto isso. Limitei-me a ignorar as suas centenas de tentativas de meter conversa comigo, fingindo que ele nem sequer ali estava.

 

Não associem muito as imagens aos capítulos, porque na maior parte das vezes nada tem a ver com eles. Eu sou muito preguiçosa para procurar imagens que combinem com o capítulo, por isso na maior parte das vezes coloco apenas uma imagem qualquer.

Outra coisa, se vocês souberem de alguma celebridade que tenha o cabelo cor-de-rosa e seja bonita, podem dizer, porque gostava de associar a Ruby a um rosto e, infelizmente, não encontro ninguém que tenha cabelos assim desta cor :/ . Se quiserem sugerir também alguém para ser o James, estejam à vontade! Eu descrevi-o mais ao menos no capítulo anterior, quando a Ruby o viu pela primeira vez.

Ah, sei que estes capítulos não andam a ser muito grandes, mas prometo que é só agora nos capítulos iniciais!

Espero que estejam a gostar! Beijinhos

5 comentários

Comentar post