Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

Fragile - 8 |não é para te agradar

 

Depois de a aula terminar, caminhei pelos corredores agora completamente cheios, ia com cuidado, desviando-me de todos os corpos que pareciam vir na minha direcção. Dava a sensação de que se eu não me desviasse, eles também não o fariam e, para ser sincera, não estava com muita vontade de ir contra alguém e magoar-me.

Em vez de seguir para a minha aula seguinte, acabei mesmo por me dirigir para o exterior daquele enorme edifício. O soalho pavimentado debaixo dos meus pés tinha agora sido substituído pela relva. Sentei-me sobre a mesma, felizmente hoje não chovia, e por isso não corria o risco de molhar as minhas calças.

Abri o fecho da minha mochila, e retirei do seu interior um maço de tabaco que tinha por lá esquecido. Revirei-o por entre os meus dedos durante uns momentos, indecisa sobre se deveria fumar ou não. Já não o fazia há algum tempo e por isso, a minha vontade de o fazer era enorme. Pensei no meu pai, que se iria passar todo se ao chegar a casa sentisse o cheiro do tabaco entranhado nas minhas roupas. Mas desde quando é que eu me importava com o que o meu pai pensava? Ele fazia queixinhas de mim de qualquer das maneiras, portanto eu estava-me a lixar para ele.

Acendi um dos cigarros depois de o tirar daquele pequeno pacote e de imediato o levei aos meus lábios. Suspirei, ao sentir aquela sensação depois de tanto tempo.

Expeli o fumo e, ao meu lado, alguém aclarou a garganta. Essa mesma pessoa, sentou-se depois, tocando, por acaso, com o seu braço no meu. Só depois disso, é que me dei ao trabalho de olhar para o lado. Sabia quem era, mesmo antes de olhar, pois o seu perfume tinha-se entranhado no meu nariz, mesmo por cima do cheiro do tabaco.

- Quando é que vais parar de me perseguir? É que ainda não paraste de o fazer desde que eu cheguei a esta escola. – suspirei e desviei o meu olhar do seu. Ele tinha o hábito de olhar-me nos olhos, daquela maneira intensa, que praticamente me obrigava a desviar o olhar.

- Hm quando fores simpática para mim? – ele retirou também um cigarro do seu maço, começando de seguida a fumar de uma forma extremamente sexy. Não sei se estava a fazer de propósito para ser sexy ou se era algo natural. Eu preferia acreditar na primeira hipótese.

- Lamento mas isso nunca vai acontecer. – retorqui e encolhi ligeiramente os meus ombros enquanto ia expelindo o fumo por entre os meus lábios.

- Então lamento, mas não vou parar de te chatear. Quer dizer, eu não lamento nada. – ele sorriu daquela maneira estúpida.

- Porquê? – perguntei, virando de repente o meu rosto na direcção dele e pude vê-lo a passar a língua pelos seus lábios. Permaneci a olhar para ele, porque nada neste mundo me iria fazer desviar o olhar desta vez.

- Porque tem piada chatear-te. És toda… má. Isso agrada-me, sabes?

- Não é para te agradar. – resmunguei semicerrando os olhos. Ele riu-se e abanou ligeiramente a sua cabeça.

- E? Que queres que eu faça? – ele perguntou.

- Que me deixes em paz. – resmunguei e nesse instante levantei-me. Deixei o cigarro cair ao chão e pisei o mesmo com o pé, ao mesmo tempo que continuava a olhar para James, com a melhor cara de má que eu conseguia fazer. E olhem que eu até tinha jeito para isso.

Ele riu-se. Eu não.

De seguida virei costas e voltei para o interior da escola. Já tinha passado metade da aula na qual eu devia estar. Sim, eu estava a faltar. Era o meu segundo dia de aulas aqui e eu já me estava a portar mal. Não conseguia evitar.

 

A hora de almoço chegou e portanto, entrei dentro do refeitório, que estava cheio de alunos a fazerem mais barulho do que sei lá eu o quê. Parecia que não sabiam falar baixo, e punham-se a falar aos berros, como se as pessoas que os rodeavam fossem surdas.

Coloquei alguma comida no meu tabuleiro, não muita, porque aquilo não tinha um aspecto nada agradável e tinha a sensação de que me iria provocar vómitos. Mas não pensemos muito nisso, senão começo a vomitar antes de comer. O meu olhar percorreu toda a dimensão daquela divisão, numa tentativa de achar uma mesa vazia onde me pudesse sentar, e comer, sozinha, apenas na minha companhia. Mas temia que isso não seria possível, pois todas as mesas já se encontravam completas. Provavelmente divididas de acordo com os grupinhos existentes naquela escola. James estava acompanhado por um rapaz numa das mesas. Essa saiu logo de entre as minhas opções e por isso acabei por me dirigir até à mesa onde Victoria se encontrava a comer, sozinha.

- Hey, posso sentar-me aqui? – perguntei, fazendo-a voltar a sua atenção para mim.

- Sim, claro que podes. – ela mostrou-se simpática, como sempre acontecia. Pousei o meu tabuleiro sobre a mesa e de seguida sentei-me numa das cadeiras.

Remexia o garfo na comida de forma distraída, enquanto ia olhando para os vários alunos que estavam ali presentes. Os olhares deles ainda continuavam postos em mim muitas das vezes, mas sinceramente eu nem dava importância a isso.

- Ele tem-te chateado muito? – perguntou Victoria de repente, fazendo-me olhar para ela.

- Ele quem? – perguntei, meia confusa, visto que estava completamente distraída mesmo antes de ela me falar.

- O James. Estavas a olhar para a mesa dele. – ela falou e eu abanei a cabeça.

- Não estava nada. – protestei com uma careta e encolhi de seguida os ombros. – Mas bem… quem é aquele que está com ele? – procurei saber.

- Ah, é o Edwin. O melhor amigo do James. Mais amigável que ele e não tão problemático. Creio até que é bom rapaz, mas apenas anda com a companhia errada. – ela explicou.

- Entendo-te. – disse simplesmente, enquanto o meu olhar permanecia sobre o rapaz que estava ao lado do James. Eram um pouco parecidos um com o outro, se bem que Edwin era loiro e James moreno. Mas de resto, poucas diferenças físicas pareciam haver entre os dois. Eram mesmo o tipo de rapazes por quem as raparigas todas se babavam.

Todas menos eu, claro. E Victoria, que parecia também não estar minimamente interessada naqueles dois. Provavelmente devido à má fama de James.

 

As conversas entre os dois continuam, espero que estejam a gostar ^^ é que apesar de estarmos no capítulo 8, isto é apenas o início e nada em comparação ao que está ainda por vir!

E não sei se repararam, mas este capítulo foi o maior de todos até agora!

Até sábado! Beijinhos.

8 comentários

Comentar post