Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

I want you - 16

Quando voltei para a beira deles, o Dave já lá estava. Fiquei cabisbaixa e sentei-me no sítio onde estava antes sem saber o que dizer ou sequer fazer. Só queria ir-me embora dali, mas era o aniversário da Rose e tinha de me comportar decentemente.

 

O dia foi passando, e ao fim da tarde acabámos por abandonar o parque aquático. Apesar de tudo, até tinha sido bastante divertido e por vezes dava para esquecer um pouco as coisas menos agradáveis.

 

*

Abri as portas do bar, onde já várias pessoas se encontravam, para festejar o aniversário da minha melhor amiga. Sorri-lhe assim que a avistei ao longe e fiz-lhe sinal, como que a dizer que não era preciso vir ter comigo. Afinal, já tínhamos passado o dia juntas, e era justo que agora ela aproveitasse a companhia de outras pessoas.

Dirigi-me à zona do balcão, e engoli em seco, quando ao olhar para o lado me apercebi de que o Dave também estava lá. Pedi uma bebida e antes de me afastar e ir para um outro sítio qualquer, acabei por me chegar para a beira do Dave. Encostei-me ao balcão, virada para ele e fiquei por momentos em silêncio, apenas a olhar para ele.

- O que queres? – perguntou o Dave ao fim de algum tempo, quando se calhar se apercebeu de que provavelmente eu não ia dizer nada.

Encolhi os ombros e suspirei baixinho. – Estás chateado comigo? – acabei por perguntar e mordi ligeiramente o meu lábio, algo receosa com a sua resposta.

- Claro que não. Nunca estive. – disse ele continuando a olhar para mim.

- Não? – perguntei um pouco mais baixo e levei o meu copo à boca, bebendo um pouco do seu conteúdo.

- Não Morgan, sabes bem que nunca consigo estar chateado contigo. – piscou-me o olho e esse simples gesto da sua parte fez-me entender que ele não estava mesmo chateado.

- Bem, vou… vou para ali… - disse meio confusa e apontei para um sítio qualquer.

- Não precisas de ir para… ali. – ele riu-se levemente. – Continuamos a ser amigos Morgan, e os amigos podem estar um com o outro em vez de estarem longe um do outro.

- Mas…

- Não há mas… fica aqui… - pediu ele, os seus olhos estavam suplicantes e juro que só me apetecia puxá-lo para mim, abraçá-lo e nunca mais o largar. Beijá-lo e nunca mais parar. Apetecia-me fazer tantas coisas que não podia fazer… A vida era injusta por vezes.

 

A noite foi passando, e eu e o Dave acabámos por ficar bastante tempo na conversa um com o outro. A Rose andava só ali de um lado para o outro a falar com todas as pessoas e a receber as prendas que todos tinham comprado para ela. Também ofereci as minhas, mais tarde, assim como o Dave ofereceu as dele. A Rose ficou demasiado contente com as prendas de ambos, tal como já era de esperar.

Assim que a noite chegou ao fim, cada um foi para sua casa dando assim por terminado aquele dia. O dia em que o Dave tinha dito que ainda me amava e o dia em que eu lhe tinha dito tudo aquilo que sentia. Nem sabia se isto ter acontecido era bom ou mau. Mas provavelmente era mau.

 

*

Olhei para o relógio e bufei para o ar. O James já estava atrasado exactamente vinte e dois minutos, sim, eu estava mesmo a contar o tempo, visto que não tinha mais nada para fazer. Era hoje o dia em que tinha combinado vir sair com o James, depois de no dia no parque aquático lhe ter respondido à mensagem a confirmar que iria sair com ele. O Dave continuava um bocado chateado comigo por causa disso, mas eu não podia fazer nada quanto a isso. Ele não tem namorada? Então eu também posso sair com outros rapazes.

Mas o James já devia ter vindo e até agora, nem sinais dele. Era estranho, até porque ele parecia demasiado entusiasmado na mensagem que me tinha enviado no dia anterior.

Levantei-me do banco onde estava sentada, preparando-me assim para ir embora, pois já tinha chegado à conclusão que ele não devia vir. Quando olhei para a frente, vi o Dave a vir na minha direcção. Sim, o Dave e não o James.

- Dave? O que estás aqui a fazer? – perguntei completamente confusa.

- Nada… só… - ele mordeu o lábio, atrapalhado.

- Só o quê? O James, onde é que está? – perguntei como se ele soubesse a resposta para aquela minha pergunta.

Ele fitou-me. – O James não vem.

- Como não vem? – eu continuava demasiado confusa e sem entender nada do que se estava a passar ali. – Podes explicar-te? – acabei por perguntar, já farta daqueles rodeios que não nos levavam a lado nenhum.

- Ele não vem a este encontro, arranjei uma maneira de fazer com que ele não conseguisse vir. Não vais sair com o James, Morgan. – retorquiu ele, olhando para mim de forma muito séria.

- Estás a gozar comigo não estás, Dave? Eu não acredito que fizeste isso! – reclamei e avancei até ele começando a bater-lhe no peito. – Eu não acredito, Dave! – afastei-me dele de novo.

- Tu não querias mesmo sair com ele. – ele encolheu os ombros e tentou agarrar-me nos braços para me puxar para ele, mas eu afastei-me mais antes que ele conseguisse o que queria.

- Não sabes o que eu quero ou não. – reclamei irritada. – Não tens nada que me impedir de fazer isto ou aquilo. Tu não mandas na minha vida, nós já não somos namorados eu posso fazer o que quiser com quem eu quiser.

- Estás a tentar enganar-te a ti própria para quê Morgan? Para te tentares convencer que não estás apaixonada por mim, é isso? Só te impedi de sair com ele porque não suporto ver outro rapaz contigo que não eu. Sabes o quanto isso me custa?

- Eu tenho de passar os meus dias todos a ver-te com outra rapariga, por isso sim, sei muito bem o quanto isso custa. – deixei aquelas palavras a pairar no ar e seguidamente virei costas e fui-me embora.

Ele não sabia mesmo o quanto eu me sentia magoada e triste por tudo o que tinha acontecido depois de eu me ir embora. Quer dizer, na verdade eu nem podia culpá-lo porque eu tinha ido embora, supostamente, para sempre. No entanto, não era por ele não ter culpa nenhuma que eu ia deixar de estar triste. As coisas não funcionavam assim, infelizmente.

 

Editado:

Editei isto apenas para dizer que o próximo capítulo, que será postado na próxima quarta-feira, é especial visto que vai acontecer algo pelo que vocês já andam à espera há algum tempo.

9 comentários

Comentar post