Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More than words.

More than words.

I want you - 7

Dave

Engoli em seco assim que depois de segurar no braço da Morgan, ela olhou para mim. - Anda. – disse-lhe e mordi o lábio, enquanto dizia aquilo, mentalmente estava a repreender-me e a insultar-me como se não houvesse amanhã. A sério que eu estava a fazer isto?

- Vou onde? – perguntou ela ainda com a mesma expressão confusa, enquanto olhava para mim.

Depois de a Rose nos levar para longe da Morgan e do James, tinha ficado o tempo todo a pensar onde é que eles estariam e o que estariam a fazer. Aquilo corroía-me por dentro. Depois de os avistar a ir para a pista de dança, não tardou a que aquela proximidade toda me deixasse completamente fora de mim pois não suportava ver outro rapaz que não eu, a tocar nela. Ainda por cima era o James e eu sabia muito bem que ele gostava da Morgan. Eu sabia que isto não era correto da minha parte, nem eu tinha nada a ver com isso, mas não dava para evitar. Quando tinha apanhado a Rose distraída, a conversar com uma amiga, cobri a distância que nos separava da Morgan e fui até lá.

- Ahm ter com a Rose. – foi a única coisa que me lembrei de dizer. Só queria era tirá-la dali. Olhei para o James, que também estava a olhar para mim e, seguidamente comecei a puxar a Morgan pelo braço, sem ter sequer esperado que ela dissesse alguma coisa.

- O que é que se passa? – consegui ouvi-la perguntar enquanto íamos andando pelo jardim.

- Nada.

- Então porque estás a puxar-me e a agarrar-me assim? – perguntou ela e só naquele momento é que abrandei um pouco o passo e afrouxei o aperto no seu braço.

Olhei para ela, que agora caminhava ao meu lado. – Desculpa. – pedi baixinho e suspirei de forma pouco audível.

 

Morgan

Num momento estava a dançar com o James, e no momento seguinte o Dave estava a puxar-me dali para fora como se o mundo fosse acabar dali a uns segundos. Parei de andar, depois de ele me pedir desculpas e isso fez com que ele também parasse.

- O que foi? – perguntou-me juntando as sobrancelhas.

- Podes dizer-me o que é que se passa? – juro que não percebia o porquê daquilo. Se a Rose é que tinha feito com que eu e o James ficássemos sozinhos, com certeza não estaria agora preocupada para me tirar da beira dele. Franzi a testa quando uma coisa me passou pela cabeça – o facto de talvez o Dave estar com ciúmes. Mas não, não podia ser isso.

- Já disse que não é nada. – ele falou, fazendo-me assim abandonar aqueles pensamentos.

Engoli em seco e com um suspiro baixo, recomecei a andar deixando assim que ele me puxasse para a zona onde a Rose estava.

 

Ela estava toda animada, como sempre e na conversa com algumas raparigas, sendo que provavelmente nem sequer tinha reparado que o Dave me tinha ido buscar. Olhei para ele, e vi-o desviar o seu olhar de mim. Mordi o lábio e tentei não pensar em nada, pois era bem melhor para mim.

Assim que aquelas raparigas se foram embora, deixando-nos assim aos três sozinhos, olhei para a Rose.

- Queres vir dançar? – perguntei-lhe, não estava com vontade nenhuma de estar para ali parada, queria era aproveitar para me divertir. Quando ela se preparava para me responder, apareceu a Marie, uma outra amiga nossa. Sorri-lhe e depois olhei para a Rose assim que ouvi a sua voz.

- Vão vocês. – disse ela com um encolher de ombros e começou a falar com Marie. Com “vocês” ela estava a referir-se a mim e ao Dave. Olhei para ele que também estava a olhar-me, a sua expressão era tão confusa quanto a minha. Ainda pensei em ignorar o que ela tinha dito, e ficar ali, mas sinceramente não me apetecia nada ficar aborrecida.

Agarrei na mão do Dave e puxei-o comigo, já que não podia dançar com o James, e já que a minha melhor amiga me tinha trocado para ficar na conversa.

- Já te passou pela cabeça que eu posso não querer dançar? – perguntou ele.

Abanei a cabeça e deixei que um pequeno sorriso aparecesse nos meus lábios. – Eu sei que queres. – encolhi os ombros e vi o Dave descontrair um pouco e sorrir-me de volta.

Puxou-me contra ele fazendo assim com que ficássemos mais próximos e ficamos ainda ali bastante tempo a dançar. Eu nem sequer dava pelo tempo passar quando estava na companhia dele.

 

A noite foi passando, bebemos todos mais um pouco, falamos entre nós e também com mais algumas pessoas. Quando começou a ficar demasiado tarde e algumas pessoas começaram a ir-se embora, nós fizemos o mesmo e abandonamos a festa. Tinha sido uma noite agradável apesar de ainda me sentir confusa pelo que o Dave tinha feito, ao ir-me buscar quando eu estava com o James. Eu sabia que eram apenas filmes que eu estava a fazer na minha cabeça, mas mesmo assim…

Apanhamos um táxi que nos levou até à nossa rua, e depois de sairmos do mesmo comecei a despedir-me deles. Abracei a Rose dando-lhe vários beijinhos na bochecha, os quais ela retribuiu de forma animada. Olhei para o Dave e engoli em seco, pois a minha única vontade era saltar para o colo dele e beijá-lo, mas como não podia fazer nada disso, apenas me aproximei dele e dei-lhe um leve beijo na bochecha.

Depois disso, fomos cada um para sua casa, com a promessa que no dia seguinte estaríamos juntos de novo.

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2